16 nomes curiosos de ruas e locais de Natal durante o século XX

“Solidão” ou “Polígono do Tiro” era como era chamado o Bairro do Tirol

Foto: Lagoa Manuel Felipe (Anos 30). Por: Natal de Ontem

O bairro era deserto, escuro e sombrio. Uma verdadeira “solidão” que criava um ambiente propício para a bandidagem.

 

Rua dos Tocos era a Rua Princesa Isabel

As autoridades determinaram a derrubada da mata existente no local pra abertura da rua, restando muitos tocos de árvores ao longo da via.

 

Rua Grande era o nome dado ao local onde hoje fica a Praça André de Albuquerque

Praça André de Albuquerque, primeira rua de Natal-RN, antigamente

Uma via bem larga que foi também a primeira rua da cidade

 

“Rua do Vai Quem Quer” era como era batizada a Rua Mossoró

Na época haviam poucos moradores na Rua Mossoró, e por lá predominava a prostituição.

 

Conhece o “Rio Salgado”? Pois era como era chamado o Rio Potengi

Rio Potengi e a Igreja do Rosário na década de 40

Um apelido dado ao principal rio da cidade em referência à sua água salobra.

 

“Oitizeiro” ou Avenida do Contorno era como era chamado o Baldo

O Oitizeiro do Baldo. Registro do alemão Bruno Bougard

A região localizada entre o Baldo e o Rio Potengi ficava a única fonte de água da cidade de Natal.

 

Vila Palatnik era o nome de um trecho da Avenida Deodoro (Centro)

Avenida Deodoro da Fonseca na década de 60

Porque a família judaico-russa Palatnik se estabeleceu em casas na atual avenida.

 

Rua Nova era a atual Av. Rio Branco

Rua Nova, hoje Rio Branco, Natal. Foto: Natal de Ontem

Naquela época Natal era uma pequena comunidade e qualquer rua nova que se abria era uma novidade.

 

Rua da Palha era o nome da Rua Vigário Bartolomeu

Rua Vigário Bartolomeu, antiga Rua da Palha em Natal, onde eram realizadas grandes festas juninas

Rua em homenagem ao padre Bartolomeu Fagundes de Vasconcelos (ou padre “Memeuzinho”), homem que gostava das artes, maçonaria, e que abria as portas de sua casa para festas juninas memoráveis.

 

Rua do Catorze era o nome da Rua Felipe Camarão

Mapa de Natal no século XIX

A rua tinha esse nome devido a presença do 14º Batalhão de Infantaria, isso no fim do século XIX.

 

A Rua do Comércio era o nome da Rua Chile, na Ribeira

Rua do Comércio, atual Rua Chile, Natal

A rua tinha ao longo dela inúmeros comércios, os primeiros da cidade.

 

Praça do Peixe (ou Mercado Público Municipal) era o local onde hoje é a Agência Central do Banco do Brasil (Av. Rio Branco)

Antes de existir a agência do banco existia a “Praça do Peixe”, que era o local do Mercado Público Municipal, e onde eram vendidos peixes provenientes da pesca no Canto do Mangue

 

Canto da Jangada era como era chamado o Canto do Mangue

Canto do Mangue e o Rio Potengi possivelmente no anos 60 (Natal, RN). Foto: IBGE

Supostamente porque vivia superlotado de jangadas, meio de locomoção predominante na orla.

 

Conhece a “Estação de Hidroaviões”? Essa é fácil, era o nome da Rampa

Hidroaviões não paravam de chegar e partir na época da Segunda Guerra Mundial

 

A Antiga Ponte Metálica de Igapó era conhecida como Ponte dos Ingleses

Isso porque foi construída pela empresa inglesa Cleveland Bridge Engineering and Co.

 

Monte Petrópolis, Hospital da Caridade, Hospital Jovino Barreto e Hospital Miguel Couto foram os nomes do atual HUOL (Hospital Onofre Lopes)

O primeiro nome faz referência ao fato de que no passado havia apenas um grande monte na região, que é o coração do bairro de Petrópolis. Onofre Lopes da Silva (1907-1984) foi um médico que teve atuação direta na estruturação do ensino universitário no estado do Rio Grande do Norte, e foi o primeiro reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, além de, em junho de 1958, liderar um grupo de professores, que convenceu o então governador do estado Dinarte Mariz a criar a Universidade do Rio Grande do Norte.

Se gostou envie para seus amigos!

Fonte: “Natal do Século XX” de Carlos e Fred Sizenando Rossiter, Amazon, Wikipédia.

Obs: matéria postada por Henrique Araújo no Curiozzzo.com

Compartilhe:

Comentários (54)

  • Rosa Maria Responder

    Maravilha! Saudades da minha terra natal a querida Natal!

    27 de junho de 2021 at 00:45
  • Rogério Mello Responder

    Lembro muito de Natal antigo apesar de ter nascido em 1956, Praça Pedro Velho onde tomei banho naqueles tanques com tartaruga, água suja esverdeada, estudei também no jardim de infância modelo

    5 de junho de 2021 at 19:15
  • Maria Elisa Bezerra Responder

    Super interessante p/ quem viveu e p/ quem não viveu naquela época

    29 de maio de 2021 at 17:12
  • Eleika Bezerra Guerreiro Responder

    parabéns pela excelente matéria sobre a nossa cidade Natal q merece ser amada e cuidada pelos seus habitantes!

    24 de maio de 2021 at 06:03
    • Francisco lucimar Responder

      Para quem viveu hoje não é mais interessante kkkkk

      31 de maio de 2021 at 23:11
  • Francisco Alves da Costa Sobrinho Responder

    Simples, conciso e direto. Belo resgate sobre estes recantos e logradouros de nossa Cidade! Natal merece que sua memória seja resgatada e sua história contada, devidamente.

    6 de março de 2021 at 10:12
  • carlos manoel de menezes ribeiro dantas (Tainço) Responder

    Uma volta ao passado. Aguardo mais memórias, continue….

    Obs: a segunda foto estamos vendo a av. Junqueira Alves e não a rua dos tocos.

    23 de fevereiro de 2021 at 18:47
    • Afonso Fernandes Responder

      Verdade !

      24 de maio de 2021 at 06:49
    • Francisco lucimar Responder

      Para quem viveu hoje não é mais interessante kkkkk

      31 de maio de 2021 at 23:12
  • Ana Thereza Responder

    Pena não ter saído meu comentário de tão maravilhosa matéria sobre a querida Natal de outros tempos. De qq forma deixo aqui meus Parabéns !

    30 de janeiro de 2021 at 09:49
    • Redação Responder

      Bom dia.
      Ana Thereza, pedimos desculpas pela falha. O site passou por instabilidades. Obrigado pela atenção e continue nos prestigiando e, se for o caso, pode sugerir assuntos.

      31 de janeiro de 2021 at 09:46
      • José Peregrino jr Responder

        Historia: O que nos falta, hoje em dia para que saibamos quem somos e de onde vieviemosmos. A nossa terra é rica em acontecimentos históricos e quase ninguem conhece mas, estamos acompanhando o surgimento desse “riachinho” de informações e, tomara Deus, transforme-se e um Rio caldaloso de saber e cultura para o nosso povo.

        30 de maio de 2021 at 18:25
      • Elias Responder

        Gostaria de ver um artigo sobre quais eram as ruas que foram numeradas pelos americanos, por exemplo: Av. 2 que atualmente chama-se presidente bandeira. Obrigado.

        14 de junho de 2021 at 18:40
  • Ana Thereza Responder

    Excelente matéria ! A história é o berço de uma civilização . Desconhecia alguns nomes desses lugares de Natal, mas fiquei encantada com o relato. Parabéns !

    30 de janeiro de 2021 at 08:05
  • Otami Porpino Responder

    Parabéns pela publicação. Recordar é viver.

    18 de janeiro de 2021 at 15:01
    • Ana Fernandes de Souza Responder

      Poó

      30 de maio de 2021 at 18:26
  • Marluce Aires Responder

    Que matéria excelente!!!! Uma publicação q merece todos os aplausos, é aí vemos como era lindo esse antigo Natal e se seus governantes o tivessem preservado. Meu Deus…Estou abismada de vê. PARABENS com letras maiúsculas. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏Vc merece todos os aplausos por tão bem publicar uma matéria dessa natureza. PARABENS DE NOVO!!!!!!

    17 de janeiro de 2021 at 08:02
    • Ana Virgínia Fernandes de Medeiros Responder

      Tenho memórias de relatos da minha avó Lucila Ramalho, sobre as belezas da nossa cidade .
      Q bom esse arquivo maravilhoso!
      Tenho muitas saudades da Pracinha, a Praça Pedro Velho, hoje essa horrorosa Praça Cívica.

      24 de maio de 2021 at 15:35
  • Romildo Tavares de Oliveira Responder

    Feliz a cidade que tem história.

    Parabéns por essa publicação.

    Não sou de Natal, sou de Belém do Pará, cidade também que tem suas belas histórias.

    13 de janeiro de 2021 at 19:59
  • Manuel Patricio de Assis Responder

    Excelente documentario, morei em Natal nos anos setenta hoje quando volto lá acho uma evoluçao iincrivel, como a cidade cresce se desenvolve, mas é gostoso vê essas imagem da nossa capital.

    11 de janeiro de 2021 at 22:01
    • Eleika Bezerra Guerreiro Responder

      Tudo tem sua história! Preciosa materia sobre Natal e quem ama esta cidade agradece!

      24 de maio de 2021 at 05:59
  • Adalgisa Carvalho Lima de lucena Responder

    Sou natalense , nascida e criada na “rua do vai quem quer”… amei a matéria, pois amo minha cidade, para mim, não existe lugar melhor do mundo para morar. Tenho saudades da minha adolescência vivida entre as ruas Mossoró e Floriano Peixoto…

    10 de janeiro de 2021 at 20:47
  • Sonia Sá Leitão Carli Responder

    Interessante e importante informação a respeito de uma diversidade rica de assuntos sobre a cidade de Natal..

    8 de janeiro de 2021 at 21:55
    • Fanka Pereira Responder

      Como é maravilhoso conhecermos o passado ,a história da nossa linda e querida cidade .Parabens

      10 de janeiro de 2021 at 10:50
  • GLYCIA Responder

    Eu vivi e estive nessa bela hostoria de Natal.SOU NATALENSE. NASCI NA AVENIDA DEODORO. TENHO HOJE 90 ANOS. NASCI EM JULHO DE 1930. TENHO ORGULHO DE SER NATALENSE! A CIDADE DO SOL! EU NAO QUERIA TER NASCIDO E VIVIDO EM OUTRO LUGAR! AQUI É O MELHOR LUGAR DO MUNDO!

    8 de janeiro de 2021 at 15:27
    • Franklin Firmino Responder

      Lindo depoimento. Deus te abençoe.

      10 de janeiro de 2021 at 16:33
  • José Freire Bezerra Responder

    Ótima matéria, apesar de ter nascido em Natal, em meados do século XX, não tinha conhecimento dessas denominações antigas. Gostei de saber agora.

    8 de janeiro de 2021 at 09:42
  • Angelo Bevilacqua Responder

    Boa noite – minha mãe era Potiguar de Natal – gosto da nossa história e tenho livros que são verdadeiras raridades sobre Natal – que não deixo nem pegarem nas mãos (egoísta com as coisas que dou valor).
    Agradeço a postagem das fotos de Natal antigas.

    7 de janeiro de 2021 at 20:31
  • Caio Cesar de Medeiros moura Responder

    Reportagem assim, são raras, sou natalense da gema , e matéria dessa natureza me fascina demasiadamente, tenho um pequeno acervo sobre natal antigo, confesso q a maioria dessas postadas eu n conhecia. Nota dez c louvor

    7 de janeiro de 2021 at 18:46
    • Mari d Apresentação Responder

      Idem 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻
      Nasci nessa Cidade Maravilhosa,Amo muito.
      Pena que resido em São Paulo.Mais sou louca para morar
      Em Natal sei que irei morar aí. A

      13 de janeiro de 2021 at 01:50
  • Raul Alves de Morais jr Responder

    Além de interessante é muito cultural . Parabéns

    7 de janeiro de 2021 at 16:40
  • Sidney Gurgel Responder

    Bem interessante essas informações sobre Natal Rn. Nasci em Mossoró e meus pais se mudaram para Natal no ano de 1947. Portanto, muitos desses takes bonitos são meus contemporâneos. Parabéns aos que se interessam pelo tema e nos brindam com tantas fotos. E a Ribeira? E a Frei Miguelinho?

    6 de janeiro de 2021 at 19:14
  • Anônimo Responder

    Muito interessantes essas informações sobre a História da bela Natal.

    6 de janeiro de 2021 at 19:09
    • João Maria Barbosa Responder

      Achei hiperinteressante essa matéria, incrivel como nossa cidade tem histórias e fatos relevantes, como é bom fazer essse “tour” imaginável nos relatos que chega e nos faz arremeter ao passado dentro do presente.
      Magnifico e surreal, gostei e adorei.

      8 de janeiro de 2021 at 07:27
  • Rosa Maria Responder

    Adorei a reportagem pois nasci em Natal. Moro no Rio de Janeiro mas tenho saudades da Cida e dos moradores natalensed

    6 de janeiro de 2021 at 18:09
  • JOÃO LUIZ Responder

    Excelente esse resgate da nossa província, precisamos divulgar mais.

    6 de janeiro de 2021 at 17:56
  • Tarcísio de Freitas Amorim Responder

    Eu morei em Natal no ano de 1962 e reconheci a maior parte dessas ruas, como por exemplo, o canto do mangue, praia do meio, etc.Natal era simplesmente maravilhosa! Parabéns irmãos potiguares, por terem uma capital tão linda!

    6 de janeiro de 2021 at 15:10
    • Adailton Barreto Responder

      Li a matéria na companhia de minha mãe, hoje com 98 anos de idade, puxando por sua , ainda boa, memória. Morou na Solidão e lembra dessas diversas denominações, a bem da verdade , de algumas apenas. Outras, desconhece totalmente ou foi traída pela memória. Ao Fred Sizenando Rossiter o meu abraço, fomos amigos na infância. Amo minha cidade!

      6 de janeiro de 2021 at 19:05
  • Anônimo Responder

    Muito interessante!

    6 de janeiro de 2021 at 11:27
    • Antonio Francisco da Rocha. Responder

      Foi ótimo revivermos estas fotos antigas. Nos trás muitas recordações!

      7 de janeiro de 2021 at 13:02
  • Luiz Henrique Pacheco Hunka Responder

    Espetacular

    6 de janeiro de 2021 at 10:15
  • Camille Correia Responder

    Maravilha de informações !

    6 de janeiro de 2021 at 08:59
    • ELYENILSON NELESGLENIO Responder

      Parabéns, pelo brilhante retrospecto de nossa cidade!

      7 de janeiro de 2021 at 07:22
    • Manuel Patricio de Assis Responder

      Excelente documentario, morei em Natal nos anos setenta hoje quando volto lá acho uma evoluçao iincrivel, como a cidade cresce se desenvolve, mas é gostoso vê essas imagem da nossa capital.

      11 de janeiro de 2021 at 22:00
  • Marluce Gomes Responder

    Todo natalense é para

    6 de janeiro de 2021 at 00:25
  • Marluce Gomes Responder

    Fantástica matéria.

    6 de janeiro de 2021 at 00:23
    • Anônimo Responder

      Muito importante esse documentário e tenho certeza de que muitos natalenses desconhecem tudo o que aqui foi narrado. Parabéns, Pois eu mesma sabia muito pouco.

      6 de janeiro de 2021 at 20:35
  • Anônimo Responder

    O bairro Felipe camarão era chamado peixe boi

    6 de janeiro de 2021 at 00:05
  • Luiz de França Responder

    Fantástico, muito interessante conhecer a história da nossa cidade.

    5 de janeiro de 2021 at 23:14
    • Edenice Responder

      Maravilhoso a história de Natal antigo.

      6 de janeiro de 2021 at 20:48
  • Alexandre Magno de Montenegro Miranda Responder

    Excelente matéria amigo. Poucas pessoas se interessam pela história de nossa cidade. Se você procurar no Instituto Histórico e Geográfico do RN, vai ver que existe muito pouca informação sobre tudo isso, e também sobre praças e monumentos da nossa cidade.

    5 de janeiro de 2021 at 21:25
    • Graça Fernandes Responder

      A história da nossa cidade, está se acabando.

      6 de janeiro de 2021 at 17:34
    • GLYCIA Responder

      Eu vivi e estive nessa bela hostoria de Natal.SOU NATALENSE. NASCI NA AVENIDA DEODORO. TENHO HOJE 90 ANOS. NASCI EM JULHO DE 1930. TENHO ORGULHO DE SER NATALENSE! A CIDADE DO SOL! EU NAO QUERIA TER NASCIDO E VIVIDO EM OUTRO LUGAR! AQUI É O MELHOR LUGAR DO MUNDO!

      8 de janeiro de 2021 at 15:26

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.