A FALTA QUE VOCÊ FAZ! (Minervino Wanderley)

 

Onde anda você? Há quanto tempo que lhe espero. São incontáveis dias, meses, anos, na esperança de sua chegada. Nunca a tive, confesso, mas posso imaginar um futuro bem mais intenso junto a você. Senti isso desde a primeira vez que lhe vi, parada, aparentemente passiva, mas apenas sua visão, cheia de promessas, foi suficiente para me deixar a certeza de seríamos cúmplices na vida. Quero que você saiba que naquele exato momento, minha cabeça, rápida, fez imediatos milhares de planos a serem executados lado a lado.

Mas, até hoje, você sequer me deu atenção. Sequer se aproxima de mim. Sequer um aceno me dá. Quanta frieza! Não entendo sua falta de apreço. Logo comigo, que nunca deixei de lhe dar o valor devido. Você sabe disso! Às vezes me pego taciturno, melancólico, com o pensamento distante. Fico triste com seu procedimento. É muito difícil aceitar essa sua indiferença com este vivente. Parece até que não existo.

Até agora só foram desilusões. Contínuas desilusões. Quando tenho notícias que você está em braços alheios, meu coração se aperta. E sei que não foram poucas as vezes. Mas eu lhe perdoo, somente na esperança de que um dia eu também tenha a sorte de tê-la nos meus braços. Posso lhe garantir que neles você encontrará a segurança merecida.

Guardo uma certeza: são raros os dias em que eu não pense em você. De tê-la toda minha, indivisível, e, juntos, transformar sonhos em realidade. Faremos muitas coisas no meio desse mundo de meu Deus, não tenha dúvidas.

Como lembrar de você e não vislumbrar Paris com sua Montmartre boêmia, sua Torre Eiffel imponente e o sisudo Arco do Triunfo? E Barcelona e suas Ramblas? O Paseo de Gracia? Tenho a certeza de que Gaudi torce para que lá admiremos a eterna Igreja da Sagrada Família. Imagino Florença, berço do Renascimento, com sua beleza que parou no tempo, a nos esperar. As ladeiras românticas e os simpáticos trens de Lisboa aguardam pelos apaixonados.

Veja só! São tantas coisas que podemos fazer. Mas nada disso posso fazer sem você. Aliás, até posso, mas em sua companhia tudo será mais bonito, mais intenso.

Por fim, só lhe peço uma coisa: dê-me uma chance para que mostre o seu valor, que você pode, sim, ser de grande ajuda para que a felicidade fique mais próxima.

Diante de tudo que disse, me resta esperar pelo próximo sábado, quando haverá um outro sorteio, e que você, Mega Sena Acumulada cruel, venha pôr um fim aos meus sonhos e que tudo se materialize.

Compartilhe:

Comentários (2)

  • JOSE OLAVO RIBEIRO Responder

    Excelente, Minervino. Parabéns.

    12 de agosto de 2021 at 09:38
  • Ailda Cortez Responder

    Parabéns Minervino!!

    11 de agosto de 2021 at 12:37

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.