Apaguem as luzes! Depois dos combustíveis vem o aumento da energia elétrica

Reprodução

Com a política de preços na Petrobras ainda sem solução, e já temos mais um problema esperando na fila. Ontem, a Aneel (a agência reguladora do setor de energia) autorizou o reajuste das bandeiras tarifárias da conta de luz, o instrumento usado para ajudar a pagar fontes alternativas quando as hidrelétricas não têm água o bastante.
A alta autorizada foi de até 63,7%, caso seja preciso acionar a bandeira vermelha 1. A alta na bandeira amarela foi de 59,5%.
Depois do período mais crítico da crise hídrica de 2021, as contas de luz estão sob a bandeira verde. O risco de uso das bandeiras é maior no segundo semestre, após a estação seca no sudeste.
As manobras do governo para conter a inflação de maneira artificial foram consideradas pelo Banco Central um risco para controlar a disparada de preços no longo prazo.
Enquanto isso, as bolsas lá fora voltaram ao sinal negativo, com investidores mais uma vez preocupados com o risco de recessão global. Os futuros americanos caem cerca de 1,5%, enquanto o petróleo tomba 4%.
Aí fica difícil ver alguma mola capaz de tirar o Ibovespa do buraco dos 99 mil pontos. Bons negócios.
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.