Escritos da Alma – ATUAR PARA AMPLIAR O AMOR

 

Por Flávio Rezende

Na corrida dos 60 metros rasos que determina os passos em direção a existência real, se levar em conta que os metros são décadas, chego na porta das 60, inundado de amor e repleto de boas intenções, concluindo que das confusões, discórdias e bodes, o que vale agregar e incorporar são as ações que somam, provocam satisfação, causam positivismo e contribuem para um planeta melhor.

Podia aqui enumerar fatos de histórias e estórias negativas, de seres demoníacos tão presentes e entronizados em esferas administrativas, mas quero priorizar o amor que estou sentindo pelos filhos, pela família. Ao parar para mijar voltando de uma visita a um empreendimento litorâneo, fico sob um frondoso cajueiro e sinto sua força, energia, maravilhoso poder. Onde estava me relacionei com vários seres e com todos interagi de maneira astral, legal.

Eis a vida, estando nas relações diversas, em sintonia com a natureza, com as interações humanas, se expressar amor, boa vontade e estiver apto a distribuir boa energia, tudo fluirá de maneira adequada e você será agente de luz e somará para uma egrégora planetária perfeita.

Portanto, sem querer ditar comportamento ou vomitar regras, deixo essa dica, amar a família, o ambiente em que estamos inseridos, gostar dos bichos, das plantas, denunciar os demônios que nos atrasam e diminuem, além de vibrar positivamente pelas coisas que merecem, eis a pedra angular, a coisa certa a fazer, postura necessária, saudável, precisa.

Que possamos ser partes da parte que presta no planeta e, assim, sobreviver.
Luzzzzzz.

Flávio Rezende aos sete dias, segundo mês, ano dois mil e vinte e um. 14h42.
Capim Macio, Natal, Brasil.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.