GRUPO MOVIDOS ESTREIA O ESPETÁCULO “ESTADO DE APNEIA”, INSPIRADO NOS CONFLITOS GERADOS PELA PANDEMIA

//REPRODUÇÃO//

O Grupo Movidos estreia nesta quarta-feira (28) o espetáculo de dança “Estado de Apneia”, com o patrocínio da Funarte. A apresentação é inspirada no momento atual da humanidade, o conflito global devido a pandemia e todos os desdobramentos que são evidenciados.

Com direção artística de Anderson Leão, os bailarinos Arthur Oliveira, Daniel Silva, Jamaica Macêdo, Vitória Souza e Will Gomes falam, através da dança, de machismo, violência doméstica, capacitismo, falta de empatia e a necessidade urgente de sororidade, dentre outros males que vem sufocando a nossa humanidade.

O espetáculo pretende deixar uma reflexão/leitura especial para cada pessoa que assistir, fazendo com que o espectador se perceba na obra, perceba os conflitos que permeiam sua vida e entenda que só quando estivermos verdadeiramente conectados uns aos outros, será possível sair desse estado de apneia e enfim respirar.

Anderson Leão fala dos desafios de montar um espetáculo de dança neste período: “Os desafios são enormes, pois temos que estar juntos num momento em que o distanciamento se faz necessário. Procuramos nos cuidar, fazendo uso de máscaras, álcool gel e evitando sair para outros lugares que não sejam estritamente indispensáveis. Ainda assim, o medo de uma possível contaminação trouxe uma carga a mais de estresse e pressão para a montagem. Temos que aprender dia a dia a lidar e trazer para a obra esses conflitos, trazendo verdade para a cena, sem perder a leveza de estarmos dançando.”

O espetáculo “Estado de Apneia” tem patrocínio da Fundação Nacional de Arte – Funarte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal; Produção da MAPA Realizações Culturais e Apoio Cultural do Studio Corpo de Baile e da Casa da Ribeira.

SERVIÇO:

ESTADO DE APNEIA

Estreia: Quarta-feira, 28 de julho, às 20h

Exibição: https://www.youtube.com/funarte

Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=eQHBxAhdoGI

Ficha Técnica

Concepção e Direção Artística: Anderson Leão

Bailarinos Colaboradores: Arthur Oliveira, Daniel Silva, Jamaica Macêdo, Vitória Souza e Will Gomes

Direção de imagem e edição: Artur Abrantes

Trilha Sonora: Travis Lake, Tom Adams e Signal

Produção: Tatiane Fernandes

Iluminação: Sérgio Gurgel

Registro fotografia: Amiel Abrantes

Patrocínio: Fundação Nacional de Arte – Funarte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal do Brasil

Produção Executiva: MAPA Realizações Culturais

Apoio Cultural: Studio Corpo de Baile e Casa da Ribeira

Sobre o Grupo Movidos

O grupo foi idealizado pelo coreógrafo e diretor artístico Anderson Leão e pelo bailarino Daniel Silva, em 2018. Os dois já haviam trabalhado juntos de 2008 -2011 e sentiram a necessidade de apresentar um novo conceito de grupo para a cidade, onde pudessem ser mais livres em relação aos processos de criação, contemplando uma maior quantidade de expressões artísticas nas obras. O grupo utiliza a sua base de bailarinos e também convida outros bailarinos de diferentes segmentos para a construção de espetáculos específicos, oportunizando que mais artistas possam ter a experiência de trabalhar em obras com pessoas com deficiência, ampliando o repertório criativo e o conceito de um modelo de dança que é feita para todos, sem barreiras estéticas e padrões delimitantes.

O grupo foi convidado para participar do Festival Entre Arte e Acesso do Itaú Cultural em São Paulo, 2018, com o seu primeiro trabalho Intitulado “Entreaberto”, uma obra inspirada no livro “A Metamorfose”, de Franz Kafka. O espetáculo também foi apresentado em Natal na Casa da Ribeira e concorre ao Troféu Cultura de Melhor espetáculo de dança.

Em 2021 o grupo criou o vídeo dança Corpo Cadeira, o projeto Movidos à Live, ambos contemplados pela Lei Aldir Blanc, e atualmente foi selecionado no edital Quali Cult para a exibição do seu mais novo espetáculo, entre mais de 10 mil inscritos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.