Memória: Aurino Vila, o visionário que deu origem ao Grupo Vila

“Homem de bem, trabalhador, visionário e, sobretudo, honesto”. Assim é lembrado Aurino Vila por sua família.

 

Há 55 anos partia o patriarca da família Vila deixando saudades e memórias que inspiram a todos que conhecem sua história de vida.

Fundador da Casa Mortuária São Francisco das Chagas, no bairro do Alecrim em Natal (RN) foi o alicerce para o que se tornaria hoje o Grupo Vila . Homem de bem, trabalhador, visionário e, sobretudo, honesto foram os valores que melhor refletiram a vida de Aurino Vila. Nasceu, criou-se, casou-se, residiu, morreu e foi sepultado no bairro do Alecrim, em Natal, muito cedo, aos 51 anos de idade. Deixou um grande legado para seus oito filhos – Virgílio, Salete, Aurino, Áurea, Magno, Eduardo, Fernando e Nilo – que souberam cultivar os valores transmitidos por ele e por sua doce Cotinha.

Formado em Contabilidade, membro da primeira turma de perito-contadores do Rio Grande do Norte, ousou empreender em um ramo nada atrativo aos olhos dos habitantes da provinciana Natal de 1948. Então com 34 anos, adquiriu uma pequena funerária e fundou a Casa Mortuária São Francisco das Chagas, para desgosto de sua querida mãe, Ana Ferreira Vila, que sempre o apoiara em tudo, mas que dessa vez não lhe dava o aval.

Após seu falecimento, em 1965, sua esposa, Cotinha, assumiu com louvor o dever de manter a família unida, tornando-se a âncora sobre a qual seus filhos poderiam confiar. Para todos que a conheceram, Cotinha foi sinônimo de força e coragem. Foi essa âncora firme que permitiu que seus filhos assumissem o comando da funerária e a tornassem símbolo de excelência em serviços que ecoa, até hoje, no coração de cada colaborador que forma o Grupo Vila.

Preste uma homenagem acessando o Morada da Memória : https://www.moradadamemoria.com.br/perfil/1216

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.