O Fascinante Atol das Rocas: Um Tesouro Natural no Rio Grande do Norte

Foto: Acervo Tamar Divulgação/NE9

Atol das Rocas é uma ilha em formato de anel, caracterizada por suas piscinas naturais, areia de grãos biológicos, e uma abundância de espécies.

Localizado no Rio Grande do Norte, a 260 km a nordeste de Natal, é o único atol do tipo no Oceano Atlântico e o segundo maior local de reprodução da tartaruga verde no mundo.

A formação deste atol é muito impressionante

Em 1979, o Atol das Rocas foi declarado a primeira unidade de conservação marinha do Brasil, tornando-se uma Reserva Biológica. Este agrupamento de ilhas biológicas se formou pelo crescimento de recifes de corais ao redor de um monte submarino que, anteriormente, estava na superfície, mas afundou e se desgastou com o tempo. Com a deposição de algas, sedimentos marinhos e carapaças de moluscos, um anel foi criado, circundando o atol.

No interior do atol, encontra-se uma laguna conectada ao mar, além de piscinas naturais e ilhas formadas por areia de grãos biológicos. O local abriga uma rica diversidade de vida marinha, incluindo peixes, aves, crustáceos e moluscos.

Isso faz do Atol das Rocas um dos principais pontos de preservação da biodiversidade marinha no Oceano Atlântico.

Além de ser um importante local de reprodução para a tartaruga verde, o Atol das Rocas também é o lar da maior colônia de aves marinhas do planeta, com aproximadamente 150 mil indivíduos.

Foto: Acervo Tamar Divulgação/NE9

Foto NASA Creative Commons Reprodução

Foto NASA Creative Commons Reprodução

Características do Atol das Rocas

  • Formato: Ilha em formato de anel.
  • Localização: 260 km a nordeste de Natal, Rio Grande do Norte.
  • Tipo: Único atol no Oceano Atlântico.
  • Formação: Crescimento de recifes de corais ao redor de um monte submarino afundado.
  • Interior: Laguna conectada ao mar, piscinas naturais, ilhas de areia biológica.
  • Espécies: Abriga peixes, aves, crustáceos, moluscos, entre outros.
  • Importância Ecológica: Segundo maior local de reprodução da tartaruga verde e maior colônia de aves marinhas do planeta.
Foto Rodrigo Pereira Barbosa Wikimedia Commons Reprodução
Foto Rodrigo Pereira Barbosa Wikimedia Commons Reprodução

Por que o Atol das Rocas não pode receber turistas?

  • Preservação Ambiental: O acesso restrito é necessário para proteger a biodiversidade única e delicada do atol.
  • Conservação das Espécies: A presença humana pode perturbar as tartarugas verdes e outras espécies durante seus períodos críticos de reprodução.
  • Impacto Ecológico: A atividade turística pode causar danos irreversíveis aos frágeis recifes de corais e à fauna local.
  • Regulamentação Estrita: Como Reserva Biológica, o Atol das Rocas é destinado exclusivamente a fins científicos e de preservação ambiental, conforme regulamentado por leis de proteção ambiental.

SAIBA MAIS ASSISTINDO O DOCUMENTÁRIO DE LAURENCE WAHBA

do PORTAL NE9
Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *