O QUE DE FATO SENTIMOS?

 

Por Flávio Rezende

Já venho escrevendo poesias, ficções, contos, reportagens, artigos, crônicas etc, faz tempo, abordando todo tipo de babado, mas confesso, nunca li nos espaços midiáticos a informação de tanta desencarnação. Antes era um câncer aqui, um acidente ali e dava para respirar e esquecer um pouco no vácuo da situação.

Agora chega de ruma com o tal Covid-19 apressando quem estava perto de ir e já levando sem cerimônia quem só ia lá na frente. Impiedoso, vai juntando corpos e transmigrando almas, sem dar cabimento nenhum para os anúncios de: “vai dar certo”, “Deus no comando”, “já livrou” e até que “relaxe, está sob controle”.

As pessoas com suas afirmações positivas e crenças aleatórias vão distribuindo esperanças e o tal vírus indiferente a tudo ceifando, devastando, levando, conveniado a certas autoridades que parecem mais aliados que eleitos para resolver, vão fazendo corpo mole, demorando em providências e sempre menosprezando, negando e até ajudando, tornando o cão em forma de vírus potente, ambicioso e funerário.

O presente escrito tem na verdade a intenção de pedir ajuda no que expressar aos familiares, uma vez que os fatos concretos das passagens são diárias, restando a nós ainda mortais a busca pelo que dizer, uma vez que a consumação da morte não dá espaço para a ressurreição e nem a esperança.
Tenho recorrido a uma palavrinha mágica: luzzzz. Serve para aniversários, desencarnes, internações, passagens no ENEM e até para quem filho ganha.

Essas coisas de “já deu certo”, “Jesus no comando”, “Deus toma as providências” parecem apenas algo a dizer. Lá no fundo poucos de fato se importam, muitas vezes nem com parentes próximos, é o mundo da aparência textual, dos protocolos.

O tal 666 anda solto, como vírus, como presidente, nos comportamentos absurdos e preconceituosos, na busca do armamento, no dizer “Deus acima de tudo” e apoiando as políticas mais atrasadas e destruidoras, o vírus não é só o que encaminha para a morte, ele assolou o Planeta com diversos gestores loucos, seguidos por robôs, doentes psicóticos e almas tristes, nos contaminando com a energia negativa e, o pior, cheias de empáfia e razão.

São as almas sebosas que gritam “Brasil acima de tudo” e, endossam loucuras que colocam o verdadeiro Deus, abaixo de tudo, uma vez que na real, as ações de fato, não são nem divinas, nem tampouco maravilhosas.
São na realidade, incrivelmente demoníacas.
Só me resta então em toda situação, continuar desejando: luzzzzzzzz.
Que situação,rapá…

Flávio Rezende aos vinte e quatro dias, primeiro mês, ano dois mil e vinte e um. 13h44. Capim Macio.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.