PENSE! Tercio Tinoco Quer Ser Primeiro Vereador Cadeirante Da Capital

Foto: Arquivo

No dia da convenção que homologou a candidatura a vereador de Natal pelo Progressistas, Tercio Tinoco até que tentou discursar no púlpito da Câmara de Vereadores. “Mas não consegui chegar até lá na minha cadeira de rodas por falta de acessibilidade. É mais uma história de limitação que é imposta a nós, pessoas com deficiência. A ‘Casa do Povo’ não está preparada para nos receber”, diz Tercio.

Formado em Administração de Empresas, Tercio Tinoco decidiu concorrer pela primeira vez a um cargo público para tentar mudar essa realidade. E avisa que acessibilidade e inclusão serão prioridades do mandato em caso de eleição: “Estou falando em melhorar, de alguma maneira, a vida de muita gente. Em todo o RN, cerca de 28% da população tem algum tipo de deficiência e sofre com os obstáculos infelizmente ainda comuns no dia a dia”.

A própria Câmara de Vereadores de Natal não é acessível. “Pra mim, que sou cadeirante, só existe uma rampa de acesso e uma plataforma velha caindo aos pedaços, mas só conseguimos chegar até o Plenário. Subir ao segundo e terceiro andares é impossível, já que o elevador está quebrado há mais de 7 anos”, lamenta Tercio.

Por mais de 4 anos, Tercio presidiu a Sadef/RN (Sociedade Amigos do Deficiente Físico), associação que trabalha a inclusão de pessoas com deficiência por meio do esporte e é referência nacional no paradesporto, com medalhistas em competições nacionais e internacionais, inclusive Paralimpíadas. Em 2018, a Sadef ganhou o Prêmio Brasil Mais Inclusão, concedido pela Câmara dos Deputados a instituições que se destacam no trabalho de inclusão das pessoas com deficiência.

“Sinto que estou preparado para ampliar o excelente trabalho que fiz na Sadef e fazer os benefícios chegarem às pessoas com deficiência de toda a capital. É uma luta constante, e às vezes até cansativa, mas sigo firme no que considero minha missão: melhorar a vida dessas pessoas. Quero ser a voz delas na Câmara de Vereadores”, diz Tercio.

Compartilhe:

Comentário (1)

  • Manoel de Oliveira Cavalcanti Neto Responder

    Só votarei em quem doar parte dos proventos e abrir mão de regalias.

    17 de setembro de 2020 at 13:15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.