ARTIGO – ALIMENTOS ALIADOS À CONCENTRAÇÃO E MEMÓRIA 

 

Natália Cavalcanti*

Algumas mudanças no cardápio podem ajudar nosso cérebro a se manter mais concentrado e até diminuir o envelhecimento cerebral, melhorando a memória. Uma alimentação adequada, rica em antioxidantes, também faz parte das ações para prevenir as chamadas doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkinson, fatalmente relacionadas à produção de radicais livres (envelhecimento das células) pelo nosso organismo.

Um histórico de alimentação saudável e exercícios físicos conta como uma importante parcela para um envelhecimento bem-sucedido. Os vegetais ficam ótimos em sucos, saladas, refogados e cozidos no vapor. Mas não se deve deixar tempo demais no fogo. O calor excessivo pode reduzir o teor de bons compostos.

No entanto, a fisetina é uma substância que se encontra no morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também na cebola e espinafre. Essa substância vem sendo considerada fundamental para manter a memória ativa, porque sua função é estimular a formação de novas conexões entre os neurônios (ramificações) e fortalecê-las. Os alimentos deste grupo contêm substâncias que facilitam a comunicação entre os neurônios, aumentando também a capacidade de pensar, se concentrar, aprender e memorizar.

A título de esclarecimento, zinco, selênio, ferro e fósforo: sais minerais que participam de inúmeras trocas elétricas e mantêm o cérebro acordado e ativo (elétrico), presente em todas as sementes e grãos, em raízes e nas folhas verde escuro, também nos iogurtes; a vitamina E possui poderosa ação antioxidante, está presente em todas as sementes (chia, gergelim, linhaça) e grãos (arroz, feijão, quinoa, granola), como também em óleos vegetais.

É perceptível que a maioria das crianças e acompanhantes da Casa Durval Paiva tem a oportunidade de conhecer alguns tipos de grãos, frutas e legumes a partir do tratamento e assistência na instituição. Sendo importante ressaltar a vivência humanizada do setor de nutrição com esse público, para diminuir as rejeições e incluir preferencias alimentares, dentro de uma dieta balanceada.

*Nutricionista – Casa Durval Paiva 

CRN6 11467

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.