Francisco de Sales Felipe


NÓS DOIS (Francisco de Sales Felipe)

Basta um pouco da nuvem branca do teu riso. Depois, a taça do vinho branco para lembrar. São meus momentos nos nossos acasos. E vamos nós dois nessa ilusão sem palavras. Um do outro só o nome. Esta confissão divina. E vamos agora que o amanhã vem chegando. E todo esse silêncio diz melhor sobre […]

TALVEZ FOSSE ASSIM…

  Por Francisco de Sales Felipe   Talvez fosse assim. Um abandonar-se docemente. Um deixar que tudo acontecesse nesse bom tempo. Não se ouvia nada. A não ser os passos da gente. Eu te entregaria, amada, a rua que tanto te esperou. Eu te daria a lua no abajur que o tempo nos emprestou. Somos […]

CANDEEIRO

Por Francisco de Sales Felipe Toma este pedaço de pano. Molha no azeite do tempo. Quero ver mais uma vez no teu pavio as chamas do ontem. Vem comigo meu bom candeeiro. Nas madrugadas passadas, Sempre foste a minha luz iluminando o meu silêncio e meu estudo. Vim juntar, companheiro, teus fragmentos aos meus desencantos. […]