DEPUTADOS DEBATEM SOBRE REQUERIMENTOS, EMENDAS E BENEFÍCIOS PARA MILITARES

Crédito da Foto: João Gilberto

Crédito da Foto: João Gilberto

O deputado Vivaldo Costa (PSD) iniciou o horário destinado aos deputados, na sessão desta quinta-feira (18), na Assembleia Legislativa, parabenizando os conselheiros tutelares, antes de se pronunciar sobre a reunião para tratar de emendas parlamentares. Ele se referiu a emendas coletivas da bancada federal destinadas a hospitais, cirurgias e obras da Reta Tabajara.

“Quero parabenizar a bancada federal que se une em favor da obra da Reta Tabajara”, disse Vivaldo, lembrando ainda da conclusão da barragem Oiticica e do pleito do prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) para construção de um hospital municipal. Vivaldo elencou as emendas individuais e de bancada que foram definidas em reunião comandada pelo deputado Benes Leocádio (Republicanos), que coordena a bancada composta de deputados e senadores.

O deputado Ubaldo Fernandes (PL) comentou a sanção, pela governadora Fátima Bezerra (PT), da lei de sua autoria, aprovada em plenário, tornando a festa da padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação, como “patrimônio cultural e imaterial do estado do Rio Grande do Norte”. O deputado chamou atenção para a festa que será encerrada com uma grande programação no próximo dia 21 (domingo), que apesar de intensa, seguirá as regras da pandemia.

O deputado Jacó Jácome (PSD) ressaltou a abertura de poços no município de Campo Redondo, por parte do programa ‘RN Mais Água’, que atendeu solicitação do seu mandato. Jácome relatou a crise hídrica causada pela falta de chuvas e cobrou do programa do Estado, a abertura de poços também nos municípios de Japi, Lagoa Salgada, Santo Antônio do Salto da Onça e Campo Grande. “Tenho andado pelo estado e visto as sequelas da seca, que são muitas”, afirmou o deputado.

O deputado Subtenente Eliabe (SDD) se dirigiu aos militares, em seu pronunciamento, para justificar a suspensão da votação pela Comissão de Constituição e Justiça, nesta quinta-feira, do projeto de lei de Proteção Social para militares. Segundo o parlamentar, o assunto foi suspenso depois da convocação do Governo do Estado para que o projeto possa passar pelas modificações apresentadas em emendas, elaboradas a partir da cobrança de policiais militares.

“Considero um avanço que o Governo tenha chamado para discussão das emendas”, disse Eliabe, explicando que a Proteção Social está para os militares como a Previdência está para os servidores públicos. Ele informou que a reunião na governadoria está marcada para às 16h. “Não tenho dúvida que o diálogo com o Governo irá garantir as emendas e segurança jurídica para a categoria”, disse o parlamentar, explicando que a alteração na mensagem enviada irá reverter as perdas de familiares com a morte dos policiais.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.