JOVEM CONHECE MAIS DE 60 MEIOS-IRMÃOS E ESPERA ENCONTRAR MAIS

Kianni Arroyo (à direita) com três meias-irmãs/FOTO: Instagram/

Uma jovem de 23 anos, natural da Florida, Estados Unidos da América, decidiu encontrar cerca de 60 meios-irmãos, depois de saber que tinha sido concebida por inseminação artificial. O objetivo é encontrar mais.

Ao jornal The Mirror, Kianni Arroyo revelou que teve um infância feliz, apesar de não entender o porquê de ter duas mães. Mais tarde, percebeu que uma das progenitoras havia recorrido a um médico e a um doador de esperma.

A jovem nunca soube quem era o seu pai biológico, mas a empresa doadora Xytex disse a uma das mães que “era o primeiro filho nascido a partir da doação de esperma”, explicou Kianni, que hoje trabalha como médica.

Aos 18 anos, a mulher teve a oportunidade de contactar com o pai biológico, mas decidiu procurar os seus meios-irmãos antes de atingir essa idade. Assinou um documento com o banco de esperma que a identificava como uma das pessoas nascidas a partir do esperma daquele doador e aguardou que outras pessoas se registassem.

Até essa idade, Kianni conheceu dez meios-irmãos e a lista tem aumentado. “Há 63 que eu conheço, mas haverá mais”, disse. Entre os filhos do dador, existem vários gémeos e dois trigémeos. Os mais novos têm três anos de idade.

A jovem criou uma conta na rede social Instagram, onde partilha fotos com os irmãos que vai conhecendo ao longo dos últimos quatro anos.

FONTE: cmjornal.pt

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.