PENSE! Mulheres São Homenageadas Com Medalha Nísia Floresta

Ilustração

A secretária municipal de Educação de Natal, professora Cristina Diniz, participou na quarta-feira (30) da solenidade de entrega da Medalha de Honra ao Mérito Nísia Floresta, que aconteceu no Solar Bela Vista, localizado na Cidade Alta.

“A Medalha Nísia Floresta é um reconhecimento por parte da Prefeitura do Natal, através do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, às mulheres que se destacam em seu cotidiano na defesa dos direitos humanos, em prol da igualdade de gênero”, ressaltou a titular da SME.

O evento é realizado através de parcerias entre o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, a Prefeitura Municipal do Natal e a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. Este ano receberam a honraria: a secretária municipal de Trabalho e Assistência Social, Andréa Cristina Costa Dias de Viveiros; a sub-tenente da Polícia Militar do RN, Célia Maria Lins de Melo; a servidora pública e pedagoga, Liene Maria de Medeiros; a doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e vereadora do Município de Natal, Maria Divaneide Basílio, e a advogada e membro do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher Roberta Daniele da Costa Silva.

Em 5 de março de 1990, o Decreto Municipal 4.071 instituiu a Medalha Nísia Floresta, com a finalidade de homenagear mulheres escolhidas pelo colegiado, considerando suas ações sociais relevantes na sociedade, como também suas contribuições para o fortalecimento da Política da Mulher, independente de sua carreira profissional ou de onde elas estejam inseridas no contexto social.

Nísia Floresta foi uma professora, precursora do feminismo brasileiro, escritora e poetisa potiguar. Ela fundou colégios para meninas no Recife, em Porto Alegre e no Rio de Janeiro. No colégio Brasil, que fundou no Rio de Janeiro, era a professora de quase todas as disciplinas. Além das suas atividades como educadora, colaborou também com vários órgãos da imprensa como o Jornal do Brasil, Correio Mercantil, Diário do Rio de Janeiro e Brasil Ilustrado. Foi uma ferrenha lutadora pelos direitos da mulher, do índio e do escravo. Seu tema essencial, no entanto, foi sempre a educação da mulher e sua participação na sociedade.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.