Turistas britânicos e empresários apanhados de surpresa com decisão do Reino Unido; VÍDEO

De Nara Madeira com AP, AFP • Últimas notícias: 04/06/2021

As reações ao facto do Reino Unido ter retirado Portugal da lista verde, ou seja, do país já não ser considerado destino seguro, devido à evolução da pandemia de Covid-19, não se fizeram esperar. O setor português do Turismo está perplexo e os britânicos que estão no Algarve, por exemplo, também já que agora, no regresso a casa, terão de passar por um período de isolamento. Uma turista dizia ter ido para o sul do país para se divertir e que pensava que o país fosse permanecer na lista verde, acrescentando não perceber a decisão do governo britânico.

Euronews

Portugal e outros países do sul da Europa dependem do Turismo para fazer viver uma parte importante da sua economia. Para os empresários de ambos os países a decisão do governo britânico é inesperada.

Pedro Neto, diretor-geral do Vila Monte Farm House, esclarecia que espera “que, nas próximas semanas, o governo do Reino Unido possa alterar esta decisão e permitir que os viajantes regressem a Portugal” dizendo-se pronto para isso por se tratar de “um país seguro” já que o número de casos “é muito baixo” até porque “toda a gente está a seguir as regras”, acrescentava que só querem “que as coisas decorram normalmente”.

Johan Lundgren, diretor executivo da EasyJet concorda e vai mais longe diz que a decisão “não se justifica e é irracional. Portugal tem uma taxa de infeções semelhante à do Reino Unido e há muitos lugares no Reino Unido que têm taxas de infeção muito mais elevadas. Eles estão a deitar para o lixo o seu próprio livro de regras”.

No Reino Unido o número de casos de infeção tem vindo a aumentar nos últimos dias. Quinta-feira atingiu os 5274, de acordo com dados oficiais, o valor mais elevado desde março.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.