UFRN BUSCA APOIO PARA RESTAURAÇÃO DA ANTIGA FACULDADE DE DIREITO

FOTO: CANINDÉ SOARES

Em busca de recursos para restaurar o prédio do Grupo Escolar Augusto Severo, antiga Faculdade de Direito, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) reuniu-se nesta sexta-feira, 27, com o Instituto Cultural Vale. O encontro remoto teve como objetivo apresentar o projeto de restauração à empresa, na tentativa de garantir a contrapartida necessária à participação em edital público de seleção para financiamento pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

A apresentação foi realizada pelo reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo, que destacou a relevância história do prédio localizado no bairro da Ribeira, onde foi construído em 1907. O projeto de intervenção já está finalizado e prevê a instalação de Memoriais da Educação e da Cultura Jurídica Potiguar; Centro de Cultura e Arte; Escritório de Projetos em Economia Criativa e Educação Patrimonial, além de um auditório.

“Queremos buscar todos os caminhos para iniciar a restauração, pois entendemos que a universidade está contribuindo para a preservação de um patrimônio histórico de importância nacional”, citou o reitor da UFRN. A reunião também contou com a presença do superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no RN (Iphan), Jorge Cláudio Machado da Silva, que corroborou o valor da edificação também pela sua localização privilegiada, como ponto central da Praça Augusto Severo. “Para nós, esse é um prédio prioritário”, ressaltou.

A diretora executiva do Instituto Cultural Vale, Christiana Saldanha, elogiou o projeto do imóvel principalmente por inserir planos de ocupação, com uso dos espaços para atividades formativas. A condução do projeto por uma universidade foi outro diferencial enfatizado pela gestora, que buscará internamente a aprovação do apoio solicitado pela UFRN.

Ainda participaram da reunião o diretor de projetos da Superintendência de Infraestrutura da UFRN (Infra), Sileno Cirne, e a diretora do Núcleo de Arte e Cultura da UFRN (NAC), Teodora Alves, que coordenam os trâmites para submissão do projeto ao edital público. O momento também recebeu contribuições da chefe de divisão técnica do Iphan, Ana Priscyla Braga Lima.

FONTE: PORTAL DA UFRN

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.