Cientistas criam máquina que promete deixar pessoas sóbrias em 45 minutos

Ilustração

Quem costuma beber sabe que, às vezes, o que seria apenas um chope se transforma em dois ou três… e assim por diante. O resultado disso? A embriaguez, com sintomas que vão da falta da coordenação motora, tonturas, enjoos, a euforia ou depressão.

Para quem percebeu que passou da conta, a tecnologia pode dar uma mãozinha. Uma equipe de cientistas canadenses criou um dispositivo capaz de ajudar as pessoas a ficarem sóbrias três vezes mais rápido do que o normal.

Basta respirar forte e rapidamente em uma máscara facial, que vem sendo chamada de ClearMate e fornece dióxido de carbono de um pequeno tanque.

Teste com o ClearMate, na University Health Network, em Toronto Imagem: University Health Network/Divulgação

Para o anestesiologista Joseph Fisher, autor do estudo que levou ao desenvolvimento do equipamento, trata-se de um dispositivo muito básico e de baixa tecnologia, que pode ser feito em qualquer lugar. “É quase inexplicável o porquê de não termos tentado isso décadas atrás”, disse. O dispositivo foi descrito na revista Scientific Reports, publicada nesta quinta-feira (12). Como funciona?

Os pesquisadores da University Health Network de Toronto observaram que as pessoas com álcool respiram em um ritmo baixo. Isso os levou a questionar se a hiperventilação poderia acelerar o processo de eliminação do álcool. Segundo o estudo, o corpo humano elimina oxigênio até três vezes mais rápido que o normal quando está hiperventilando, porém, o ser humano é capaz de se manter assim por um longo período. Então a solução seria ampliar a duração desta atividade respiratória, para que ela pudesse filtrar o álcool. É aí que entra o ClearMate: a máscara ventila uma mistura de dióxido de carbono e oxigênio, que tanto incentiva a hiperventilação como previne desmaios causados pela aceleração da respiração por um tempo maior.

O ClearMate foi testado e considerando eficaz para voluntários que beberam pequenas quantidades de vodka. Além de curar a bebedeira e evitar os efeitos de uma potencial ressaca, ele pode ainda ser aplicado na medicina emergencial, quando um paciente estiver inconsciente. “Um tubo pode ser inserido nos pulmões para proteger a sua respiração, e o mesmo método pode ser aplicado manualmente”, explicou Fisher. “Obviamente não recomendaríamos beber muito, mas, como regra geral, esta máquina reduz pela metade a quantidade de álcool no sistema de alguém em 45 minutos, em vez das duas a três horas que normalmente são levadas em média”, explicou o médico. Para quem se animou com a ideia, não adianta ir correndo buscar a máquina nas lojas, pois ele ainda está em desenvolvimento. Além de moderação, as dicas para se recuperar do álcool em excesso incluem hidratação e uma boa alimentação.

Fonte: Renata Baptista, de Tilt, no Recife

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro − 4 =