Professora Eleika: “Deixamos um legado de retidão, de ética e de honestidade na Câmara Municipal de Natal”

Foto: divulgação

Em carta de despedida, a vereadora presta contas do mandato e afirma ser possível fazer política com princípios e valores

Prestes a encerrar seu mandato como vereadora de Natal, a Professora Eleika Bezerra divulga carta aos natalenses prestando contas sobre os oito anos no Legislativo Municipal, os projetos desenvolvidos durante o período, as doações realizadas com o seu salário de parlamentar, bem como a economia da verba de gabinete. Na carta, Eleika Bezerra também aborda as emendas aprovadas pelo seu mandato e não executadas pela Prefeitura de Natal e reforça sua independência e o legado deixado na Câmara Municipal de Natal. Confira a carta abaixo:

CARTA AOS NATALENSES

Caros natalenses,

Há oito anos eu decidi enfrentar, talvez, o maior desafio da minha vida profissional. Coloquei meu nome à disposição da sociedade e fui eleita para o meu primeiro mandato como vereadora de Natal, sendo reeleita quatro anos depois. Durante este período, sempre atuei com total independência, sem fazer parte de bancada A ou B, sem negociatas de cargos, sem privilégios a mais dos que um cargo eletivo já impõe, sem fugir dos princípios e valores que sempre defendi em toda minha vida. Apreciei todos os projetos de lei que passaram pela Câmara Municipal do Natal sendo fiel às minhas convicções e pensando no bem comum dos natalenses.

De janeiro de 2013 até este último mês de mandato, cumpri os meus compromissos feitos durantes as campanhas eleitorais de 2012 e 2016, inclusive, o de doar todo o meu salário de parlamentar e o de economizar, ao máximo, a cota parlamentar para exercício do mandato, conhecida popularmente como verba de gabinete. Foram 96 meses como vereadora de Natal e, neste período, R$ 1.023.775,76 foram doados em prol de diversas instituições, algo inédito no parlamento do Rio Grande do Norte. Quanto à verba de gabinete, economizamos R$ 1.054.040,30, o equivalente a 62% do valor disponibilizado pelo Legislativo Municipal para serviços de manutenção do mandato.

A Educação sempre foi e será a minha principal bandeira, principalmente a de crianças em idade de creche. Aos idosos também dediquei boa parte do meu trabalho e da minha representação legislativa. Como costumo dizer, exerci um mandato dedicado, em especial, às crianças e aos idosos, sendo estas, justamente, as parcelas da população que, em regra, não votam.

Durante este período, conquistamos muitas vitórias. O nosso mandato desenvolveu projetos em apoio aos autores potiguares, fizemos a doação de livros e kits de jogos educativos para todas as 74 escolas da rede municipal de ensino, proporcionamos a criação de um cantinho de leitura para os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e doamos fraldas, toalhas, lençóis e materiais de higiene e limpeza para as Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) localizadas em Natal. Conquistamos, também, a aprovação de leis e decretos legislativos, sendo a maioria voltada para a área da Educação mas, também, para a Cultura, Esporte, Lazer, Saúde e Idosos.

Em meio a tantos desafios, as conquistas vieram, mas as frustrações também. Defendemos o aumento do repasse per capita dos idosos que vivem nas ILPIs de Natal e lutamos incansavelmente pelo aumento do número de vagas para crianças em idade de creche, o que colocaria fim ao injusto “sorteio” de vagas. Apresentamos ao Executivo, por meio de emendas orçamentárias, a opção da compra de vouchers (vagas) em escolas privadas para atender a esta grande demanda e zerar a fila de espera para creches, mas isto não foi levado em consideração pela Secretaria Municipal de Educação.

Em se tratando das emendas impositivas, o desafio e a luta diária foram ainda maior. Para que algumas saíssem do papel, precisamos acompanhar diuturnamente a sua execução, como foi o caso da reforma dos três CMEIs localizados no bairro de Mãe Luiza. Apresentamos, anualmente, emendas que visavam a construção de bibliotecas-parque nas quatro regiões administrativas de Natal, a construção de uma ILPI pública, a criação de Escolas em Tempo Integral e a realização de estudos como o do Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF) e do Custo-Aluno, índices que o Município de Natal não tem conhecimento. Afinal, como se pode tentar reduzir o analfabetismo se não sabemos quantos são os analfabetos em nossa cidade e em quais patamares eles estão? Como aceitar que se saiba quanto custa um detento, por exemplo, ao poder público, e não saber quanto custa um aluno à rede pública? Parece absurdo, realmente, mas o município de Natal nunca se interessou em saber, mesmo havendo metodologias para isto e a possibilidade de um estudo piloto a ser realizado na cidade.

Apesar de não termos conseguido avançar junto ao Executivo em alguns pontos considerados tão importantes pelo nosso mandato, temos convicção de que fizemos muito. Tenho a certeza que estes oito anos de dedicação árdua, muitas vezes superando o que o limite físico me podia impor, não foram em vão. Deixamos um legado de retidão, de ética e de honestidade na Câmara Municipal de Natal. Mostramos que é possível fazer política com princípios e valores, com compromisso, com determinação e, acima de tudo, com respeito ao cidadão pagador de impostos e que quer ver uma cidade melhor.

Por isso, deixo aqui o meu agradecimento a todos e a cada um daqueles que fizeram parte desses oito anos. Aos meus colegas de gabinete, que sempre atuaram com ética e dedicação, aos servidores da Câmara Municipal de Natal, aos vereadores e aos natalenses que confiaram no meu nome.

A partir de 1º de janeiro, a Educação continuará permeando as minhas lutas, mas agora fora da esfera legislativa e de volta ao Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE).

A todos, muito obrigada!

Eleika Bezerra Guerreiro

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.