Abrasel reúne 20 restaurantes no Festival Sabor Potiguar, de 4 a 13, valorizando a riqueza da cultura e da gastronomia potiguar


Muito mais que um evento gastronômico, o Festival Sabor Potiguar, que acontece de 4 a 13 de dezembro, em Natal, canaliza um movimento vivo de valorização da gastronomia do Rio Grande do Norte é avançar além do sol e do mar, lançando aos olhos, bocas e ouvidos a riqueza de nossa cultura, da diversidade e sabores próprios de nossa comida. Promovido pelo Sebrae/RN e pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – ABRASEL, o evento reúne 20 estabelecimentos, entre restaurantes e bistrôs. Cada um criou receitas especiais usando produtos potiguares.

O ex-presidente seccional da Abrasel no Rio Grande do Norte, e atual conselheiro, Artur Fontes entende ser urgente uma real valorização dos nossos valores. Para ele, esse é um processo a ser trabalhado, expandindo o conceito de que podemos oferecer aos nossos visitante, turistas, uma diversidade de pratos e receitas que extrapolam o litoral.

“Valorização gastronômica, gostar do que é nosso, valorizar nosso produto é muito importante. E isso ainda mais em um festival com vinte casas que montaram pratos com esses ingredientes, é fabuloso. A gente faz um movimento diferente, espontâneo, para valorizar isso tudo e, principalmente, perpetuar esse tipo de gastronomia num ano tão doloroso”, comenta Artur, enaltecendo a curadoria do Sabor Potiguar, a cargo da chef e pesquisadora Adriana Lucena. “Dá uma imponência ainda maior para o evento, em termos de valorização da nossa gastronomia, de riqueza cultural.”

Na próxima sexta-feira, dia 4, às 17h30, no canal oficial do Sebrae-RN no Youtube, Artur Fontes participa da mesa redonda “A comedoria natalense: de casa às peixadas, o que se come por aqui, juntamente com Zeca Melo, o jornalista Vicente Serejo e a curadora Adriana Lucena. Em pauta, o cenário gastronômico da Natal nas décadas de 1960/1970. “A gente percebe que Natal, principalmente, falando da capital, tem poucos traços próprios de culinária. Há muita herança do sertão, da carne de sol, coisas que vieram só interior potiguar. E é importante mapear.”

A Abrasel reuniu para o Sabor Potiguar Participam do festival os restaurantes e bistrôs A Cozinharia, Agaricus, Brotar Cozinha Afetiva, Casa de Taipa, Cascudo Bistrô, Gennari Restaurante, Jabá Restaurante, Kale To Go, Lotus, Mamma Itália, Meu Barraco Boteco Bistrô, Nau Frutos do Mar, Paneer, Piazza Dei Fiori, Piazzale, Rapadura, Tábua de Carne, Vinhedos Bistrô e Zeh Cozinha.

Valorizar na prática os produtos do Rio Grande do Norte é fundamental na opinião de Artur Fontes, que também é chef de cozinha. Ele cita como exemplo o fato de se usar bastante salmão nos cardápios dos restaurantes natalenses, quando na verdade há uma oferta muito grande de atum de outros peixes de altíssima qualidade no rico litoral potiguar. “Mas nós insistimos em usar produtos dolorizados, que demoram chegar e não chegam frescos. Nós precisamos entender mais o que tem aqui na nossa região, de frutas tropicais também, e passar a usá-las, até para sair um pouco da mesmice.”

Em tempos de pandemia, é bom ressaltar que o festival terá os pratos participantes nos próprios restaurantes – para quem já está frequentado os seus estabelecimentos preferidos – e através de delivery para quem prefere degustar as opções de casa mesmo.

No site do festival (www.festivalsaborpotiguar.com.br/) tem todas as informações sobre o evento, restaurantes participantes, vitrine de negócios, vídeos com oficinas orientadas pelos chefs de cada restaurante.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.