Compras pelo Instagram – quais cuidados devem ser levados em conta

Procon notifica Facebook sobre compras feitas pela rede social e especialista dá dicas para consumidor não cair em armadilha

Com o grande número de perfis utilizados por pequenos empreendedores para comercializar seus produtos e serviços, muitos deles sem CNPJ, endereço ou qualquer outra forma de contato, um novo problema surgiu: quem fica responsável pelo prejuízo caso a entrega não seja feita?

Com a proposta de fiscalizar, o Procon notificou o Facebook para explicar o comércio no Instagram. Isso aconteceu depois de uma recente enquete feita no Stories do Instagram do Procon-SP, onde 65% dos consumidores revelaram ter tido problemas ao comprar nas redes sociais.

A instituição ressalta que é fundamental que as plataformas adotem políticas de acompanhamento e controle em relação aos perfis com práticas comerciais, a fim de garantir que a legislação seja cumprida.

Segundo Giordano Magalhães Afonso, Vice Presidente da empresa Tatix Full Commerce, a primeira delas é conferir se o perfil tem CNPJ, endereço físico ou virtual, que são informações necessárias para a localização do fornecedor. Caso não tenha essas informações básicas o ideal é evitar comprar.

“Guardar mensagens relativas à oferta, descrição do produto, preço e formas de pagamento também é importante registrar caso haja qualquer cobrança indevida. E, além disso, vale o consumidor ficar atento às políticas de cancelamento e troca, caso a loja rejeite fazer devoluções, Assim será possível acionar os órgãos competentes, como o Procon” alerta.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.