‘Conhecido’ pelo público, Pix é visto por maioria como substituto do boleto, aponta pesquisa

Resultado de imagem para pix

Em estudo realizado pela BLU365, fintech especializada em renegociação de dívidas, 92% dos entrevistados já ouviu falar no Pix e entende que a nova plataforma de transações financeiras do Banco Central (BC) deverá substituir o boleto bancário. O levantamento foi feito entre os meses de novembro e dezembro de 2020 e foi respondido por 1 mil entrevistados.

De acordo com o levantamento, aproximadamente 91% veem o Pix com um substituto para as cobranças à vista, como os boletos bancários. Cerca de 6% entendem que a plataforma é um novo cartão de crédito (função ainda não habilitada pelo BC) e 2% afirmar que se trata de uma nova forma de conseguir empréstimos consignados.

De acordo com João Henrique Netto, líder de ciência de dados da BLU365, a pesquisa tem resultados interessantes. “O estudo evidencia que o PIX já é um meio de pagamento e transferências bastante aceito pela população no geral. As pessoas rapidamente reconheceram a ferramenta como uma solução de múltiplas funcionalidades, facilitando o dia-a-dia financeiro dos brasileiros”, diz.

A maior parte dos entrevistados (cerca de 58%) já se cadastrou. Destes, 76% colocaram o CPF como chave; 54%, o celular, 49%, e-mail; 37%, chave aleatória; e 5% cadastraram o CNPJ. Lembrando que, como é possível cadastrar mais de uma chave, o total é superior a 100%.

Sobre o uso preferencial do Pix, cerca de 35% disseram que pretendem pagar as dívidas; 33%, fazer compras na internet; 31%, transferir dinheiro ou pagar amigos e familiares; 31%, ainda não sabem como usar; 16%, não pretende usar por enquanto; e 4%, outras possibilidades.

“Chama a atenção o fato de mais de um terço dos respondentes querer usar o PIX para o pagamento de dívidas. Embora isto ainda não seja possível, a ideia é reflexo tanto do alto grau de endividamento das famílias quanto da busca por renegociação no período de pandemia”, continua Netto.

Vale lembrar que as principais empresas de renegociação de dívidas ainda não aceitam o PIX como forma de pagamento, mas existe uma previsão do setor de que este tipo de funcionalidade estará disponível já nos próximos meses.

Cerca de 65% dos entrevistados disseram que gostariam de receber ofertas para pagar suas dívidas com Pix.

Dentro os que responderam ao questionário, 53% dizem estar empregados; 58%, são mulheres; 40%, homens; 1% LGBT+; e outro 1% preferiu não responder.


A maioria, 74%, tem entre 31 e 60 anos; 13%, acima de 61; 12%, entre 19 e 30; e menos de 1% é menor de idade.

Sobre a BLU365: fundada em 2014; mais de 40 colaboradores; residente do CUBO; primeira a utilizar Inteligência Artificial e Machine Learning para ajudar os consumidores a ficarem no azul; ganhadora dos prêmios recentes Ciab/Febraban, MIT Inclusive Innovation Challenge, Ide@ABBC; principais investidores: Monashees, Plug’n’Play (EUA), Distrito e outro de renome por ser anunciado.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.