Correção – A banda Impacto 5, pioneira do rock potiguar, tem um dos álbuns mais procurados do Brasil

 

O Pense! recebeu de Idalmir, um dos fundadores da banda, uma mensagem corrigindo algumas distorções. Vamos a ela:

Infelizmente a história está mal contada. Quem tá escrevendo sou eu, idalmir (baixista do impacto cinco de 1969 até 1974). Obrigado pela lembrança. Na verdade o impacto cinco nasceu em 1969 com eu(idalmir) Etel, Expedito (já falecido) Márcio Tassino e Jucá.Quando gravamos o primeiro Lp os componentes eram: Paulo índio (baterista) idalmir (baixo) Etel (teclados) Joca Costa ( guitarra solo) Prentice (guitarra base), Genilson ( cantor convidado especial pra esse disco pois era um integrante que entrava e saía sempre Kkkkkkk), Clauton Neguinho (que na época tocava Piston e percussão, vindo depois a ser o baterista, inclusive no segundo disco).

Como vê, no primeiro disco nós tínhamos 7 componentes e mais Ivan ( saxofonista) e Mico (segundo piston) que não participaram da gravação. Nos bailes tocávamos, com essa formação, músicas de CHICAGO e de BLODD, SWEAT AND TEARS. Éramos muito metidos kkkkkkk. Em 1974 eu saí e vieram outros integrantes até essa formação do segundo disco em 1975 ( cheguei inclusive a ensaiar algumas músicas desse disco antes de sair como: AMANHÃ que ensaiávamos com letra em inglês. Lembro que em vez de cantar a letra AMANHÃ, cantávamos ANYMORE. Substitua e veja que cabe direitinho. Bom, se for pra falar do impacto cinco eu falo até 1974, depois disso quem pode falar é Etel que trouxe a banda até os anos 90. Espero ter contribuído para que a história dessa banda torne-se bem verdadeira, pois vivi parte dela com muito orgulho e muita saudade.Abaixo, a matéria.

Pois é, bicho. Hoje trago pra você a memorável banda de rock potiguar Impacto 5. Formada em 1969 com o nome “Impacto Cinco”, ela era composta por: Etelvino Caldas, Lulinha, Joca Costa, Clauton e Poty Lucena. Eles são considerados os pioneiros do rock no Rio Grande do Norte.

O álbum de nome “Lágrimas Azuis” é o segundo e mais conhecido álbum de estúdio da Impacto. E olha que massa: hoje se encontra com um dos 10 discos mais raros do Brasil. Dos muitos colecionadores que o procuram raríssimos o encontram. Ele é vendido até em sites americanos.

No site Mercado Livre é possível encontrá-lo sendo vendido a mais de 1 mil reais. Mas ainda bem que existe o Youtube e aqui está ele!

Ouça:

Quem frequentava as boas matinês do ABC deve lembrar com saudade.
Quer saber mais? Então lá vai…
O Etelvino Caldas, após ouvir um disco dos Beatles, resolveu montar uma banda, só na brincadeira mesmo, e chamou os amigos Joca Costa, Lulinha, Poty Lucena e Clauton. Eles aceitaram e formaram a Impacto Cinco em 69.

A partir daí foi só sucesso em festinhas e bailes por Natal, tocando mais de cinco horas em matinês pela cidade. Com o sucesso, foram ao Rio de Janeiro a convite de Leno, da dupla Leno & Lilian – que trabalhava na gravadora CBS Records em 1973 – e lá gravaram o primeiro disco, o “Impacto V”.

Algum tempo depois retornaram para o Rio e gravaram o segundo álbum, que recebeu composições até do Raul Seixas. Foi lá que surgiu o maior sucesso da banda: “Mãos de Seda, Coração de Ferro”, que com certeza você já deve ter ouvido, composto por Piska, guitarrista da banda Casa das Máquinas.

Imagem: Reprodução

No site Mercado Livre é possível encontrar o LP “Lágrimas Azuis” da banda sendo vendido a mais de R$1 mil reais. Relíquia!

O Lágrimas Azuis só foi lançado em 1975, novamente pelo selo CBS Records, e mesmo sendo o LP mais conhecido da banda, na época teve poucas vendas, encerrando o contrato com a gravadora.

A capa do Lágrimas traz os integrantes da banda quase todos fumando, lembrando capas do Secos e Molhados e Grand Funk Railroad. Eu ouvi, e posso dizer, meus amigos, é uma obra de arte sonora sem a menor dúvida.

Em 1983, fizeram seu terceiro e último disco, o “Rio Potengi”, pelo Projeto Memória, mudando o nome para “Impacto 5”, com o numeral. Mesmo sem fazerem o sucesso que faziam, voltaram a tocar em bailes, onde criaram até jingles para políticos.

Depois de 36 anos tocando juntos, a banda encerrou os trabalhos em 2005. Em 2012 anunciaram até um possível retorno, que não aconteceu… [ainda né?]

Texto de Henrique Araújo, do Curiozzzo.com

 

Mais Boas Notícias?
Visite: pensenumanoticia.com.br

Compartilhe:

Comentários (4)

  • Anônimo Responder

    Lembro🤔👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

    19 de março de 2021 at 02:22
  • Dulcineide Brito Responder

    Ah! Lembrei do nome do outro integrante do Impacto Cinco. É Idalmir.

    27 de fevereiro de 2021 at 23:40
    • Anônimo Responder

      Infelizmente a história está mau contada. Quem tá escrevendo sou eu, idalmir (baixista do impacto cinco de 1969 até 1974). Obrigado pela lembrança.
      Na verdade o impacto cinco nasceu em 1969 com eu(idalmir) Etel, Expedito (já falecido) Márcio Tassino e Jucá.Quando gravamos o primeiro Lp os componentes eram: Paulo índio (baterista) idalmir (baixo) Etel (teclados) Joca Costa ( guitarra solo) Prentice (guitarra base), Genilson ( cantor convidado especial pra esse disco pois era um integrante que entrava e saía sempre Kkkkkkk), Clauton Neguinho (que na época tocava Piston e percussão, vindo depois a ser o baterista, inclusive no segundo disco).
      Como vê, no primeiro disco nós tínhamos 7 componentes e mais Ivan ( saxofonista) e Mico (segundo piston) que não participaram da gravação. Nos bailes tocávamos, com essa formação, músicas de CHICAGO e de BLODD, SWEAT AND TEARS. Éramos muito metidos kkkkkkk. Em 1974 eu saí e vieram outros integrantes até essa formação do segundo disco em 1975 ( cheguei inclusive a ensaiar algumas músicas desse disco antes de sair como: AMANHÃ que ensaiávamos com letra em inglês. Lembro que em vez de cantar a letra AMANHÃ, cantávamos ANYMORE. Substitua e veja que cabe direitinho.
      Bom, se for pra falar do impacto cinco eu falo até 1974, depois disso quem pode falar é Etel que trouxe a banda até os anos 90.
      Espero ter contribuído para que a história dessa banda torne-se bem verdadeira, pois vivi parte dela com muito orgulho e muita saudade.
      .

      28 de fevereiro de 2021 at 17:55
      • Redação Responder

        Boa noite. Contribuiu muito, Idalmir. Vamos fazer as correções. Ficamos gratos pelos esclarecimentos.

        28 de fevereiro de 2021 at 22:56

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.