Empresa organiza orgia mundial online

Getty Images

A empresa de teledildos e brinquedos sexuais “Lovense”, com sede em Singapura, organizou uma orgia online com mais de 30 mil utilizadores num festival mundial de tecnologia sexual.

Em declarações ao jornal britânico Daily Star, o CEO da empresa, Dan Liu, declarou que “para além dos 32 mil participantes, cerca de oito mil conectaram-se pela rede social Twitter para comandar os brinquedos de milhares de outras pessoas ao redor do mundo”.

Para participar, os utilizadores que tinham brinquedos sexuais da Lovense emparelharam-no com a aplicação da marca e pressionaram o botão para entrar. “Depois destas etapas, eles sentiram as vibrações em sincronia com os outros participantes da orgia em tempo real”, acrescenta Dan.

Os modelos de vibração oficiais são dois escolhidos no Twitter- o modelo “fogo de artifício” e o modelo “terramoto” – e mais 15 personalizados.

A empresa afirma que depois deste evento recebeu muitos comentários positivos e utilizadores que pediam a repetição “uma vez por mês”. Internamente, a discussão já foi levantada e está prevista a realização de duas orgias anuais, ou “orgias temáticas especiais, como uma de Natal ou Dia dos Namorados”, avisam.

Liu confessou que “tem certeza de que o evento aponta o caminho para o futuro da sexualidade humana” em que as pessoas vão utilizar “brinquedos sexuais para interagir com outros dispositivos, plataformas, serviços e jogos de alta tecnologia”.

“Os utilizadores estão completamente seguros nas próprias casas e podem desligar o brinquedo a qualquer momento e fazer outras coisas, depois voltam e experimentam sensações com milhares de parceiros virtuais novamente. É uma experiência com pessoas novas e muito interessante. Definitivamente gosto!”, afirma o CEO.

Desde o início da pandemia da Covid-19, devido ao confinamento, que a compra destes brinquedos sexuais cresceu e este tipo de eventos já é uma tendência em alguns países.

 

Fonte: CM Jornal

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.