ESPETÁCULO: OS 8 ANIMAIS MAIS BONITOS DO MUNDO!

O reino animal é amplo e consegue abraçar uma infinita coleção de habilidades e características marcantes. Mas alguns deles se destacam por uma beleza rara e excêntrica. Separamos alguns deles. Confira:

 

Tigre-de-bengala branco

(Imagem: anankkml/envato)

Alguns animais se destacam pela soma de cores em seus pelos ou penas, mas o tigre-de-bengala branco chama atenção por sua pelagem preta e branca, digna de capa de livro. Também conhecido como tigre-indiano, é uma das seis subespécies de tigre restantes, sendo atualmente a maior delas. O nome tigre-de-bengala faz referência à sua presença em Bengala ocidental, um estado da Índia, próximo ao Golfo de Bengala, a maior baía do mundo.

Borboleta transparente

(Imagem: alessandrozocc/envato)

A borboleta-transparente é uma rara espécie encontrada principalmente na América Central. O animal se destaca pelas asas transparentes, pois os tecidos entre as veias não possuem as escamas coloridas presentes em outras borboletas. Essas borboletas costumam procurar por plantas toxicas para se alimentar já que são imunes a toxina desses vegetais.

Arara-vermelha

(Imagem: Mint_Images/Unsplash)

A arara-vermelha é um animal bem conhecido aqui no Brasil. É encontrada principalmente na Amazônia e na região central do país. Mundialmente, há registros da ave em países como Panamá, Colômbia, Venezuela, Bolívia e Argentina. Ela se destaca pelo padrão de cores que se estende por suas penas, com direito a vermelho, verde na parte média das asas que continua até a parte de trás. Depois, a tonalidade azul vívida toma conta de asas, corpo, base e ponta da cauda.

Rolieiro-de-peito-lilás

(Imagem: CreativeNature_nl/envato)

O rolieiro-de-peito-lilás é encontrado principalmente na África, em Namíbia e Moçambique até à Etiópia. Habita bosques e savanas, estando ausente de zonas áridas. Basicamente, é uma ave com cerca de 36 cm de comprimento. A sua plumagem é muito colorida, chegando inclusive a dar o nome à espécie, de peito lilás. O topo da cabeça é verde-claro, o dorso é castanho e a pelve é de um azul-turquesa vivo.

Tucano-de-bico-arco-íris

(Imagem: Zdeněk Macháček/Unsplash)

O tucano-de-bico-arco-íris, também conhecido como tucano-de-peito-amarelo ou tucano-de-bico-de-quilha, é encontrado principalmente na Colômbia, na Venezuela e no sul do México. A ave conta com uma plumagem preta que contrasta com amarelo brilhante no peito, mas a característica que o coloca nesta lista é seu bico multicolorido.

Pavão indiano branco

(Imagem: twenty20photos/envato)

O pavão em si já é um animal que se destaca esteticamente, com sua cauda exuberante e chamativa. A espécie conta com um complicado ritual de acasalamento, no qual a cauda extravagante do macho tem um papel principal. Uma das características da cauda colorida, que pode chegar a dois metros de comprimento, é que pode ser aberta como um leque. Mas o pavão branco, que faz parte da família de pavões indianos, é muito mais raro e chamativo que os outros, justamente pelo fato de que suas penas são completamente ausentes de todas as outras cores que normalmente se vê nesse animal.

Peixe-mandarim

(Imagem: David Clode/Unsplash)

O peixe-mandarim mede de 6 a 10 centímetros de comprimento e vive escondido em fendas nos recifes de coral. Alimenta-se de pequenos animais marinhos que passam próximos ao seu esconderijo. O animal se destaca por suas cores fortes e brilhantes, e por seus desenhos em padrões psicodélicos. Essa característica é um mecanismo de defesa contra predadores.

Pato-mandarim

(Imagem: panuruangjan)

O pato-mandarim parece uma obra de arte viva: sua plumagem segue um padrão de desenho e cores, eles podem ter a região ventral branca, o peito roxo, asas marrons e pescoço laranja; o bico é vermelho e suas pernas são amarelas. Já as fêmeas são de uma paleta mais sóbria e discreta. A ave, de origem asiática, pode ser encontrada com mais facilidade na China, Rússia e Japão.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.