PENSE! Ministro manda PF investigar colunista da Folha que “torce” pela morte de Bolsonaro

O ministro da Justiça André Mendonça usou o Twitter na noite desta terça (7) para informar que determinou à Polícia Federal a instauração de um inquérito contra o colunista da Folha de S. Paulo, Helio Schwartsman.

Após Jair Bolsonaro anunciar que está com coronavírus, o jornalista escreveu um artigo intitulado “Por que torço para que Bolsonaro morra”. No texto, ele diz que o presidente da República adotou uma postura “consequencialista” e que sua morte por covid-19 serviria de alerta para o mundo inteiro sobre a crise sanitária, implicando em menos mortes decorrentes de sua irresponsabilidade.

Mendonça afirmou que “quem defende a democracia deve repudiar o artigo” e que, “com base nos artigos 31, IV; e 26 da Lei de Segurança Nacional, será requisitada a abertura de inquérito” à Polícia Federal.

O ministro de Bolsonaro também sustentou que “Princípios básicos do Estado de Direito: 1.Há direitos fundamentais. 2.Não há direitos fundamentais absolutos. 3. As liberdades de expressão e imprensa são direitos fundamentais. 4. Tais direitos são limitados pela lei.”

Compartilhe:

Comentários (3)

  • José Medeiros Responder

    A vida pede respeito!

    8 de julho de 2020 at 17:16
  • carlos alberto cunha Responder

    No comentário anterior, registrei a palavra negativo, quando, na verdade, o que queria dizer era positivo.

    8 de julho de 2020 at 11:32
  • carlos alberto cunha Responder

    O jornalista está errado, ainda que seja estranho o comportamento do Sr.Presidente: quando testou negativo, fez de tudo para esconder o resultado. Agora, que testa negativo, escancara pro mundo todo, de livre e espontânea vontade, o resultado positivo do exame, indo mais além: induzindo ou validando o uso da cloroquina, sabidamente inadequada para a covid-9. Sim, o jornalista está errado,como sempre esteve o Sr.Presidente, inclusive quando praguejou contra a Dilma:“Espero que o mandato dela acabe hoje, infartada ou com câncer, ou de qualquer maneira”, dispara e completa: “O Brasil não pode continuar sofrendo com uma ‘incompetenta’, somos grandes demais para isso”.

    8 de julho de 2020 at 11:30

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *