Violência contra mulher: conheça recursos emergenciais de denúncia

Advogada destaca meios de reportar casos do tipo para os órgãos competentes


A violência doméstica é uma realidade que afeta milhões de mulheres em todo o mundo. Infelizmente, este ainda é um acontecimento constante que, além de causar ferimentos físicos, também deixa cicatrizes emocionais profundas.

Tal cenário requer ação rápida e eficaz para proteger as vítimas e responsabilizar os agressores. Em momentos de crise, é crucial saber como buscar ajuda e quais recursos estão disponíveis.

De acordo com Priscila Rosa, advogada e coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas da UNINASSAU Rio de Janeiro, a intervenção rápida é de extrema importância.

“Chame a polícia, ou procure qualquer socorro possível. Por meio dos números 193, 190, 197 a mulher pode ligar e denunciar – preferencialmente – de imediato. Algumas lesões podem desaparecer com o tempo. Logo, quanto antes a vítima agir, mais opções tem a polícia para protegê-la”, afirma.

Para denúncias posteriores, alguns detalhes são fundamentais. Por exemplo, como foi o ocorrido, informações sobre o agressor, testemunha presente (se houver), imagens e o exame de corpo de delito pode ser crucial para documentar as evidências.

Para aquelas que desejam manter sua identidade em sigilo, Priscila menciona a possibilidade de fazer uma denúncia anônima, oferecendo uma alternativa para aquelas que se sentem mais seguras dessa maneira.

Além das medidas imediatas, Priscila ressalta os recursos de apoio disponíveis para as vítimas dessa agressão A advogada destaca o “Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher,” um serviço que funciona 24 horas por dia em todo o país, que registra e encaminha denúncias aos órgãos competentes.

Além de registrar as denúncias, fornece informações sobre os direitos femininos, como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso: Casa da Mulher Brasileira, Centros de Referências, Delegacias de Atendimento à Mulher (Deam), Defensorias Públicas, Núcleos Integrados de Atendimento às Mulheres, todos para melhor atender à pessoa prejudicada.

São atendidas todas as pessoas que ligam relatando eventos dessa violência”, explica. Importante mencionar também a disponibilidade de assistência gratuita no Núcleo de Práticas Jurídicas da UNINASSAU no bairro do Flamengo. Para marcar um atendimento, as interessadas precisam entrar em contato pelo e-mail priscila.rosa@univeritas.com.

Em um momento tão crítico, é fundamental lembrar que a ligação para esses números é gratuita e esses serviços estão disponíveis 24 horas por dia, todos os dias da semana. Quem liga relatando casos como esses é atendida e direcionada para obter o suporte necessário.

A conscientização sobre esses recursos é uma parte essencial da luta contra a violência doméstica, garantindo às mulheres receberem a ajuda necessária e terem seus direitos protegidos.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *